O que saber ao comprar uma máquina nova?

Escolhendo uma máquina!

Ah! A sensação de comprar um novo computador.

Isso realmente é uma coisa muito boa, principalmente levando-se em consideração que hoje a tecnologia nos é acessível, com preços bem abaixo do que a alguns anos atrás.

Mas o que levar em consideração, quando pensamos em adquirir um computador novo?

Pensando nisso, o blog do sistema vai trazer algumas dicas para que o ato da compra seja bem simples e que você, leitor, consiga aproveitar ao máximo as opções de compra.

  1. Uso do computador

Qual vai ser o uso que vou dar para o computador novo? Será apenas para navegação na Internet? Vou trabalhar com aplicações pesadas, ou vou comprar um “PC Master Race” para jogos?

Fazer estas perguntas para si próprio antes de pensar na compra em si ajuda muito. Para cada situação, temos uma máquina que nos irá atender da melhor forma.

Se o uso for para aplicações e navegação na Internet, uma máquina com configuração mais simples já nos atende, para outras situações, precisamos de um computador que tenha desempenho melhor.

 

  1. Processador

O “coração” do computador. Uma das menores peças do computador, mas sem dúvida a mais importante. Existem inúmeros modelos, marcas e tipos de processador, e a cada ano surgem novos (as vezes novos no mesmo ano).

As fabricantes Intel e AMD são as mais conhecidas.

Para cada tipo de aplicação, existe um processador que vai nos atender melhor, então resumidamente podemos classificar da seguinte forma (Intel e AMD, respectivamente):

  1. Core i3 / Ryzen 3: São processadores de entrada e mais básicos. Se destacam pelo baixo consumo de energia e preço. Utilizam dois núcleos (unidades de processamento). São indicados para aplicações leves e de baixo processamento;
  2. Core i5 / Ryzen 5: São os processadores com melhor custo/benefício de ambas as fabricantes, por serem suficientes e equilibrados na maioria das situações de uso. Possuem geralmente 4 núcleos, sendo que, ambos, podem trabalhar com 2 fluxos de execução (threads);
  3. Core i7 / Ryzen 7: Modelo “top” de linha das fabricantes (linha doméstica). Tem alto poder de processamento e são indicados para quem utiliza várias aplicações/jogos ao mesmo tempo e extremamente “pesados”. Ambos têm oito ou mais núcleos e 16 threads.

 

  1. Memória

As memórias RAM são o segundo item mais importante em um computador. É na memória onde todos os programas do computador são executados e se comunicam com os outros periféricos em tempo real. Diferentemente do processador, quanto mais memória RAM disponível no computador, melhor.

Aí vem a pergunta: “Mas porquê? ”. Simples e diretamente: o computador aloca vários programas ao mesmo tempo na memória, e cada programa tem uma quantidade exigida de memória, que pode aumentar ou diminuir.

Quanto mais memória, mais programas rodando ao mesmo tempo e mais folga para que, se mais recurso for exigido, o computador possa disponibilizar.

Para um uso moderado, 8GB de memória RAM é suficiente.

 

  1. Disco Rígido

Último componente a ser considerado, mas não menos importante. É nele onde as informações são armazenadas de forma permanente (ou até apagarmos o arquivo).

Na computação, o disco rígido é uma memória também, porém diferentemente da memória RAM, não é temporária ou transitória.

Existem diferentes tipos de discos, mas os dois mais comuns são os HDD (Hard Disk Drives) e os SSD (Solid State Drives). No uso do dia-a-dia, um SSD consegue abrir programas e até carregar seu sistema operacional com uma velocidade muito superior que o HDD.

  1. HDD: É o tipo mais comum, barato, seguro e viável para os dados. Internamente, são discos magnéticos onde a informação fica armazenada. Possuem os mais variados tamanhos e são os tipos que tem maior capacidade de armazenamento;
  2. SSD: Modelo que ganhou popularidade recentemente. São chips de memória flash, onde o acesso as informações pode ser até ou superiores a 10 vezes mais rápido. Tem capacidade reduzida de armazenamento e custo muito elevado. Um SSD de 240 GB (Gigabytes) custa o mesmo valor de um HDD de 3 TB (Terabytes, ou o equivalente a 1024 GB).

Ufa, são tantas coisas que temos que avaliar ao comprar um computador, não é mesmo? O principal a se fazer é analisar a sua necessidade e, a partir daí, partir para a pesquisa de preços.

Já leu nosso post sobre manter sua empresa atualizada, e o quanto isso é importante?

Conheça um pouco sobre a CDS Informática, e de como podemos auxiliar a sua empresa.

Compartilhe...

Deixe um comentário