BANCO DE DADOS

BANCO DE DADOS

Banco de dados, de modo geral, é um aglomerado de dados e informações constante de uma determinada situação, sejam dados de um cliente ou mesmo o controle de uma empresa. Desde pessoas até grandes empresas que aspiram respectivamente a organização (financeira, material, domésticas, etc.). Ou, então, a organização e o bom desenvolvimento de determinados estabelecimentos.

Um Banco de Dados contém dois parâmetros, as entidades e os atributos. As entidades são a parte principal do banco, onde capta as informações principais (nome, empresa, fornecedor, etc.). Já os atributos são as informações da aba principal (endereço, telefone, etc.).

O Banco de Dados tem dois tipos de chaves, chave primária e chave estrangeira.

Chave primária (pk)

Atributo(s) cujo conjunto de valor(es) identifica(m) unicamente uma tupla em uma relação.

Notação para a pk de uma relação R: pk(R)

Conceitos associados –chaves candidatas e chaves alternativas

Exemplos: Alunos: –alunos: matrícula –cidades: (nome, estado)

 

Chave estrangeira (fk)

Atributo(s) de uma relação R1 que estabelece(m) uma equivalência de valor com a chave primária de uma relação R2 (fk(R1) → pk(R2))

Notação para uma fk de uma relação R: fk(R)

Domínio (fk(R1)) = domínio(pk(R2))

R1 e R2 podem ser a mesma relação

Exemplos: Alunos: curso (referência a um código de curso) –cursos: código

 

Em um banco de dados, podemos encontrar dois tipos de modelos principais, sendo respectivamente conceitual e relacional.

MODELO CONCEITUAL

Representação com alto nível de abstração –modela de forma mais natural os fatos do mundo real, suas propriedades e seus relacionamentos – independente de BD – preocupação com a semântica da aplicação. Exemplo: modelo entidade-relacionamento.

Representam os dados em alguma estrutura (lógica) de armazenamento de dados, também chamados de modelos de BD – dependente de BD.

 

MODELO RELACIONAL

O modelo relacional é um modelo de dados adequado a ser o modelo subjacente de um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD). Ele se baseia no princípio em que todos os dados estão guardados em tabelas (ou, matematicamente falando, relações). Toda sua definição é teórica e baseada na lógica de predicados e na teoria dos conjuntos. O seu inventor foi Edgar Codd e, atualmente, é um dos modelos mais utilizados no mundo.

 

 

Compartilhe...

Deixe um comentário